Neurociências e educação

Camila Cristina Franco Nicolau – Linguista/Psicopedagoga

Fonte: http://www.ipgex.com.br/curso/neurociencia-e-educacao/

Fonte: http://www.ipgex.com.br/curso/neurociencia-e-educacao/

Afinal o que é neurociências?

Neurociências é o estudo do Sistema Nervoso Central (SNC) associado a outras áreas do conhecimento (educação, comunicação, humanas, saúde, biologia, etc). Por isso, é chamada de área multidisciplinar.

Mas o que a tal de neurociências tem a ver com aprendizagem?

Tudo. Entender o SNC é compreender como a informação caminha pelo cérebro e, então, saber que funções estão sendo ativadas e quais ainda precisam ser melhoradas. O entendimento da neurociências facilita a compreensão do que desenvolver em cada época para facilitar a aquisição de conhecimentos mais complexos no futuro.

Por exemplo, sabe-se que o desenvolvimento sensório motor é primordial para todo o controle dos sentidos. Tendo domínio motor sobre braços, pernas, boca, olhos, entre outros, é possível permitir que outras habilidades se priorizem. Fica mais fácil entender quando se coloca na prática.

Quando na clínica nos deparamos com diversos casos de dificuldade de leitura, percebemos um padrão de dificuldade de controle inibitório no momento da atividade. Como essa dificuldade se manifesta? Mexe muito pernas e braços. Levanta constantemente e anda de um lado para o outro no momento da leitura. A pergunta que se faz é: como ocorreu essa estimulação sensorial na primeira infância? A criança foi ensinada a ter controle motor sobre o corpo? Entendeu que determinadas atividades exigem certo tipo de comportamento para as pernas e braços? E os olhos, foram treinados a se moverem?

Entendo que não pode-se generalizar, cada caso é um caso. No entanto, casos de disfuncionalidade executiva gerariam tal comportamento, por se tratar o controle inibitório uma função executiva. Cabe aqui uma reflexão sobre o que estamos ensinando a nossas crianças que vivem em um mundo com tanto estímulo eletrônico e tantas coisas prontas que desaprenderam a fazer e esperar pelo resultado.

Quanto tempo seu filho passa em frente ao celular? Videogame? Televisão? Ele foi ensinado a passar um tempo com livros? Jogos de tabuleiro? Sentar e conversar?

Que valor de vida está sendo passado às crianças? Que sentido de mundo estamos destinando a essa geração fast food, microondas, delivery?

A neurociências no processo educacional pode ajudar a transformar a aprendizagem. Permitir uma transformação na forma de ensinar e aprender. Valorizar as habilidades necessárias para cada fase. Valorizar o engatinhar, rolar, socializar, lateralidade, correr, pular e deixar que a leitura e escrita se desenvolvam na época que precisa ser desenvolvida.

Comentar